Sobreviver é adaptar-se: siga a tendência

A estratégia Trend Following me ensinou, ao longo de 25 anos, muito sobre adaptação, a importância de errar pequeno e principalmente sobreviver.

O mais importante para sobreviver, segundo Darwin, é ser adaptável. Não é o mais rápido e nem o mais inteligente que sobrevive. Quem sobrevive é aquele que se adapta.

“Não sobrevive a espécie mais forte, mas a que se adapta à mudança.” - Charles Darwin

Para que possamos nos adaptar, primeiro precisamos avaliar as condições presentes. A única constante nos mercados e na vida é a mudança. Tanto na vida como nos investimentos precisamos ter a variável “mudança constante” em todos os nossos planos. Precisamos estar prontos para mudar de rumo, limitar a perda e seguir em frente, vivos.

A estratégia Trend Following me ensinou, ao longo de 25 anos, muito sobre adaptação, a importância de errar pequeno e principalmente sobreviver. Se perdermos todas as fichas não poderemos apostar. Portanto, é necessário identificarmos as tendências de mercado, seja de alta ou de baixa, para que possamos seguir o movimento principal do mercado.

A estratégia Trend Following tem como característica estar preparada para enfrentar recessões e depressões econômicas, momentos de inflação e deflação, “booms” e colapsos econômicos, mudanças na política governamental, ataques terroristas, crises relacionadas com o clima e outros eventos importantes do mercado. Tudo isto é possível devido a natureza da estratégia Trend Following que é baseada na constante mudança do mercado e na sua constante adaptação a estas mudanças.

Podemos observar que as ações, o mercado imobiliário e os títulos da dívida são impulsionados pelos ciclos de retração ou expansão econômicos. Em ciclos econômicos de crescimento estes ativos sobem de valor. Em ciclos de retração, estes ativos perdem valor. Este padrão pôde ser observado nas últimas três décadas, pelo menos.

Os investidores que utilizam a estratégia buy and hold (compra e segura) estão constantemente colocando em risco seus investimentos sempre que os preços caem. Basta olhar alguns gráficos para comprovarmos um fato irrefutável: tendências de baixa são frequentes. Elas ocorrem devido ao desequilíbrio entre oferta e demanda, tendo como causa eventos inesperados. Podemos recordar alguns destes eventos inesperados: Ataque às torre gêmeas em 11 de setembro 2001, estouro da bolha sub-prime em 2008 e recentemente, a pandemia causada pelo Covid-19.

"Eu concordo com a metafísica da análise técnica de que os fundamentos são descontados. Você não obtém nenhum lucro da análise fundamentalista; você obtém lucro com a compra e venda. Então, por que ficar com a aparência quando você pode ir direto à realidade do preço e analisá-lo melhor? " - Richard Dennis

A estratégia buy and hold não está preparada para enfrentar estes tipos de situações. Esta estratégia pressupõe que os mercados sempre sobem, então por que se preocupar em vender a posição? Por que sair se o mercado voltará a subir? A estratégia buy and hold não se adapta quando as condições do mercado mudam, mas permanece de forma teimosa perdendo dinheiro segurando posições perdedoras muitas vezes até virar pó.

Com a crença de que o preço voltará a subir cedo ou tarde, muitos investidores consideram estes eventos temporários e até mesmo uma oportunidade de comprar barganhas. Às vezes esta estratégia funciona, mas basta que ela não funcione uma única vez, para que a mesma possa trazer a ruína financeira para o investidor, além de uma grande dor emocional.

Posso recordar alguns exemplos mais conhecidos de empresas que perderam grande parte do seu valor e outras que quebraram: Enron, Bearn Stearns, OGX, Wirecard AG, MMX, Livraria Saraiva e Brasil Pharma. Hoje mais do que nunca, existem muitas empresas que podem deixar de existir em um piscar de olhos, devido aos avanços tecnológicos e mudança dos modelos de negócios. Podemos imaginar a dor emocional do investidor, que observa a queda contínua do valor de um ativo de seu portfólio (tendência de queda do preço) por vários meses ou anos até virar pó.

Ficou claro o risco que um investidor corre quando de forma imprudente concentra todo o seus investimentos na estratégia buy and hold?

Então, qual é a chave para sobreviver? Adaptar-se. Apostar contra a tendência não funcionará no longo prazo. Isto é um fato. Pode um surfista ir contra uma onda? Claro que não. Ele deve seguir o fluxo natural do movimento da onda, que é do fundo do mar para a areia. Pode um investidor continuar comprado uma ação enquanto o preço cai constantemente ou até mesmo comprar mais ações da mesma empresa buscando fazer preço médio? Ele pode, mas não deve.

“Se você quiser saber tudo sobre o mercado, vá à praia. Empurre e puxe as ondas com suas mãos. Algumas são ondas maiores, outras são menores. Mas se você tentar empurrar a onda quando ela estiver chegando, você não conseguirá. O mercado está sempre certo. ”- Ed. Seykota

Adaptar-se é seguir a direção da tendência do momento e sair quando a mesma terminar. Se seguirmos esta regra teremos retornos financeiros grandiosos? Não sabemos. Se seguirmos esta regra sobreviveremos? Afirmo que sim.

Siga a tendência.